Através dos longos anos vividos, problemas de visão podem aparecer com mais facilidade. Dependendo do quanto a pessoa cuidou de seus olhos durante a vida, ao chegar na terceira idade, é natural que possa desenvolver algum tipo de dificuldade da visão, ou até doenças mais sérias.

Em virtude do desgaste natural que afeta nosso corpo com a passagem dos anos, certos problemas visuais vão se tornando mais comum conforme envelhecemos. Os olhos são um dos primeiros a apresentar falhas e alguns dos problemas mais frequentes de visão na melhor idade são:

Glaucoma

O Glaucoma se caracteriza por um aumento da pressão intraocular, ocorrendo com o tempo dano ao nervo óptico e consequentemente perda gradativa da visão. Apesar de não existir uma cura, a doença pode ser tratada com medicamentos, colírios e até, se for o caso, cirurgia ocular, para uma melhor qualidade de vida do paciente.

Doenças vasculares

Com a idade, doenças vasculares podem aparecer e, além de afetar outras áreas da saúde do corpo, podem atingir também questões relacionadas a visão. Dessa forma, pode ocorrer a obstrução de uma veia que irriga a retina, causando problemas para enxergar.

Degeneração macular

Também conhecida como Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), é uma condição que afeta a mácula, área central da retina, podendo levar a perda gradativa da visão. O principal sintoma é a visão turva. Assim como o glaucoma, é uma doença que não possui cura, mas sua progressão, em alguns casos, pode ser interrompida através do tratamento adequado.

Presbiopia

Como consequência natural do envelhecimento do corpo, a Presbiopia é uma condição que afeta o cristalino, uma espécie de lente que serve para melhorar a focalização de imagens. Desta forma, causa a dificuldade de focar em objetos observados de perto. Através do tratamento adequado, pode ser corrigida e amenizar seus sintomas.

Catarata

Também causada no cristalino do olho, a Catarata é a opacificação desta lente natural. É uma doença que, normalmente, tem progressão lenta e atinge cerca de 2 milhões de pessoas por ano, no Brasil. O tratamento é realizado através de cirurgia, sendo removida a catarata e implantado uma lente intraocular. O procedimento, sua técnica e as lentes intraoculares dependem do paciente, sendo assim seu oftalmologista, o médico apto a indicar.

É muito importante a realização de exames periódicos para evitar que certos incômodos ocorram, principalmente em uma fase mais avançada da vida. Marque sua consulta e mantenha a saúde dos seus olhos em dia.